TRATAMENTO TÉRMICO PARA ALÍVIO DE TENSÕES: A ESTRATÉGIA IDEAL

O Tratamento Térmico para Alívio de Tensões é uma técnica crucial na fabricação e manutenção de componentes metálicos, desempenhando um papel vital na preservação da integridade e aumento da vida útil dos materiais.

Este processo, essencial para mitigar os efeitos indesejados decorrentes de processos de fabricação como soldagem e usinagem, envolve o aquecimento controlado e subsequente resfriamento das peças para reduzir as tensões internas sem alterar a estrutura metalúrgica do material.

A implementação correta deste tratamento não só previne a deformação e falhas prematuras dos componentes, mas também melhora significativamente suas propriedades mecânicas e sua resistência ao desgaste e à fadiga.

Com sua capacidade de ajustar as propriedades dos materiais para atender às exigências específicas de aplicação, essa abordagem é fundamental em indústrias que demandam alta precisão e durabilidade em seus produtos, como a aeroespacial, automotiva e de construção pesada.

FUNDAMENTOS DO TRATAMENTO APÓS A SOLDAGEM

13
Tratamento Térmico Para alívio De Tensões (Clique para ampliar a imagem)

O tratamento térmico para alívio de tensões é um processo crítico, especialmente após operações de soldagem, utilizado para minimizar os efeitos adversos da expansão térmica causada pelo calor gerado durante a soldagem.

Este procedimento envolve o aquecimento controlado da junta soldada para reduzir o limite de escoamento do material a níveis inferiores às tensões residuais, garantindo assim a estabilidade e a integridade estrutural do componente.

PARÂMETROS CRÍTICOS DO PROCESSO

Durante o tratamento térmico para alívio de tensões, é vital respeitar a faixa de temperatura especificada para o processo.

A junta soldada deve ser aquecida a uma temperatura que permita o alívio efetivo das tensões sem comprometer a estrutura do material.

A manutenção dessa temperatura dentro dos limites definidos é crucial, pois é durante esse período que as tensões internas são aliviadas.

O tempo de manutenção na temperatura especificada varia conforme a espessura da junta e deve seguir rigorosamente os procedimentos estabelecidos para garantir a eficácia do tratamento.

Este período é essencial para alcançar o alívio completo das tensões e deve ser cuidadosamente monitorado e controlado conforme as diretrizes técnicas.

Ao seguir esses procedimentos técnicos, o tratamento térmico para alívio de tensões assegura que as juntas soldadas mantenham suas propriedades mecânicas e evitem falhas prematuras devido a tensões residuais não tratadas.

Este tratamento não só prolonga a vida útil dos componentes, mas também garante que eles possam funcionar em condições ótimas em aplicações críticas.

DEFINIÇÃO E PROCESSO DO TRATAMENTO TÉRMICO PARA ALÍVIO DE TENSÕES

10
Tratamento Térmico Para alívio De Tensões (Clique para ampliar a imagem)

O tratamento térmico para alívio de tensões consiste em um conjunto de procedimentos controlados que incluem o aquecimento do material até uma temperatura específica, manutenção dessa temperatura por um período predeterminado e um resfriamento cuidadoso.

Este processo é projetado para melhorar ou modificar as propriedades mecânicas de um material, assegurando características desejadas de performance.

ETAPAS DO TRATAMENTO TÉRMICO PARA ALÍVIO DE TENSÕES

  • Aquecimento: O material é aquecido até uma temperatura que é cuidadosamente escolhida com base em sua composição e propriedades desejadas. Esse aquecimento é realizado de maneira controlada para evitar qualquer dano ou alteração indesejada na estrutura do material.
  • Manutenção da Temperatura: Após atingir a temperatura alvo, o material é mantido nesta condição por um tempo suficiente para permitir a redistribuição e a redução das tensões internas. Este passo é crucial para o sucesso do tratamento, pois permite que o material ‘relaxe’ e ajuste sua estrutura interna sem mudar a composição.
  • Resfriamento: Concluída a etapa de manutenção da temperatura, o material é então resfriado lentamente. Este resfriamento gradual é vital para prevenir a introdução de novas tensões e para assegurar que as melhorias nas propriedades do material sejam retidas. O resfriamento deve ser tão controlado quanto o aquecimento, para garantir a estabilidade da estrutura.

Este meticuloso processo de tratamento térmico para alívio de tensões não apenas melhora a resistência e a durabilidade dos materiais, mas também minimiza riscos de deformações, trincas e falhas prematuras.

A aplicação deste tratamento é essencial em muitos campos industriais, onde a confiabilidade do material sob condições extremas é um requisito fundamental.Ao seguir essas etapas cuidadosamente, as empresas podem garantir que seus produtos sejam robustos, seguros e duradouros.

DIFERENTES TIPOS DE TRATAMENTO TÉRMICO

11
Tratamento Térmico Para alívio De Tensões (Clique para ampliar a imagem)

Existem diversos tipos de tratamentos térmicos aplicados em conjunto com as operações de soldagem.

Esses tratamentos desempenham um papel fundamental na manipulação das propriedades dos materiais e na redução de tensões residuais após o processo de soldagem.

RECOZIMENTO

O recozimento é um tratamento térmico que envolve o aquecimento do material a uma temperatura específica, seguido de um resfriamento lento.

Esse processo é frequentemente utilizado para aliviar tensões e distorções em chapas, tubos e outras peças após a soldagem.

NORMALIZAÇÃO

A normalização é um processo no qual o material é aquecido acima da temperatura de austenitização, mantido nessa temperatura por um período de tempo e depois resfriado no ar. Esse tratamento é eficaz para melhorar a tenacidade e a resistência do material.

TEMPERA

A tempera envolve o aquecimento do material a uma temperatura acima da temperatura de austenitização, seguido de um resfriamento rápido em um meio líquido, como água ou óleo. Esse processo é utilizado para aumentar a dureza e a resistência do material, tornando-o mais adequado para aplicações de alta exigência mecânica.

REVENIMENTO

O revenimento é realizado aquecendo-se o material temperado a uma temperatura abaixo da temperatura de austenitização e mantendo-o nessa temperatura por um período de tempo específico. Esse tratamento reduz a dureza do material, mas aumenta sua tenacidade e resistência, tornando-o mais resiliente às tensões externas.

ALÍVIO DE TENSÕES POR VIBRAÇÃO

O alívio de tensões por vibração envolve a aplicação de vibrações de alta frequência no material enquanto ele é aquecido.

Esse processo é especialmente útil para reduzir as tensões residuais em componentes com geometrias complexas, como asas de aviões.

Esses tratamentos térmicos desempenham um papel crucial na garantia da integridade estrutural dos materiais e na prevenção de falhas prematuras, garantindo assim a qualidade e a segurança das peças produzidas.

VANTAGENS DO TRATAMENTO TÉRMICO PARA ALÍVIO DE TENSÕES

12
Tratamento Térmico Para alívio De Tensões (Clique para ampliar a imagem)

O processo de tratamento térmico para alívio de tensões oferece uma série de vantagens para a fabricação de peças e equipamentos em diversas indústrias. Essas vantagens incluem:

REDUÇÃO DE TENSÕES RESIDUAIS

O tratamento térmico é eficaz na redução das tensões residuais em peças e equipamentos, o que ajuda a prevenir distorções e rachaduras. Isso contribui para a melhoria da qualidade e durabilidade das peças.

APRIMORAMENTO DAS PROPRIEDADES MECÂNICAS

Além de aliviar as tensões, o tratamento térmico pode melhorar as propriedades mecânicas dos materiais. Isso inclui o aumento da resistência à tração, dureza, tenacidade e resistência à fadiga, proporcionando maior robustez aos componentes.

PRECISÃO DIMENSIONAL APRIMORADA

Ao eliminar as tensões residuais, o tratamento térmico contribui para a melhoria da precisão dimensional das peças e equipamentos. Isso garante que eles atendam às especificações técnicas exigidas, reduzindo retrabalhos e desperdícios.

REDUÇÃO DE DISTORÇÕES E RISCOS DE FALHAS

O processo de tratamento térmico pode minimizar distorções que podem ocorrer durante a fabricação, garantindo a integridade dimensional das peças. Além disso, a redução das tensões residuais ajuda a diminuir os riscos de falhas por fadiga e fratura dos materiais.

EFICIÊNCIA NO PROCESSO DE FABRICAÇÃO

Por fim, o tratamento térmico para alívio de tensões pode ser facilmente integrado ao processo de fabricação, aumentando a eficiência e produtividade da produção. Isso resulta em um fluxo de trabalho mais suave e menos interrupções, contribuindo para a entrega de produtos de alta qualidade de forma mais eficaz.

Essas vantagens fazem do tratamento térmico para alívio de tensões uma técnica essencial em indústrias como aeronáutica, automotiva, metalúrgica e outras que demandam alta qualidade e desempenho em seus produtos.

PRINCIPAIS OBJETIVOS POR TRAS DO TRATAMENTO

13
Tratamento Térmico Para alívio De Tensões (Clique para ampliar a imagem)

O tratamento térmico para alívio de tensões é uma técnica fundamental na indústria metalúrgica, com diversos objetivos e benefícios.

OBJETIVOS DO TRATAMENTO TÉRMICO

  • Aumento da Ductilidade: O processo visa aumentar a capacidade do material de se deformar sem fraturar.
  • Redução da Dureza: Busca-se reduzir a dureza na zona de fusão e na zona afetada pelo calor, o que contribui para evitar o surgimento de trincas e falhas estruturais.
  • Minimização do Empenamento e Alterações Dimensionais: Após a usinagem, o tratamento térmico ajuda a reduzir distorções e empenamentos nas peças, mantendo suas dimensões dentro das tolerâncias especificadas.
  • Aumento da Resistência à Fadiga: O processo visa melhorar a capacidade do material de resistir a falhas sob condições cíclicas de carga.
  • Melhoria da Resistência à Corrosão: Por meio do tratamento térmico, busca-se aumentar a resistência do material à corrosão, prolongando sua vida útil em ambientes agressivos.

EXECUÇÃO DO TRATAMENTO TÉRMICO

O tratamento térmico de alívio de tensões geralmente envolve o aquecimento do material a uma temperatura abaixo da temperatura crítica de transição, seguido de um período de tempo de manutenção nessa temperatura, proporcional à espessura do material.

Em seguida, o resfriamento é realizado de forma controlada e lenta. Durante esse processo, as tensões residuais são reduzidas a níveis aceitáveis, garantindo a integridade estrutural e mecânica do material.

DIFERENÇA EM RELAÇÃO AO RECOZIMENTO

É importante destacar que o tratamento térmico para alívio de tensões não deve ser confundido com o recozimento.

Enquanto o primeiro é realizado em temperaturas abaixo da crítica de transição, o recozimento ocorre em temperaturas mais elevadas, acima desse ponto, resultando em propriedades mecânicas e estruturais diferentes.

PRINCIPAIS VANTAGENS

10
Tratamento Térmico Para alívio De Tensões (Clique para ampliar a imagem)

O tratamento térmico para alívio de tensões oferece uma série de benefícios essenciais que aprimoram a qualidade e a durabilidade das peças metálicas. Este processo é projetado para otimizar as propriedades mecânicas dos materiais, resultando em melhorias significativas que são críticas para várias aplicações industriais.

AUMENTO DA DUCTILIDADE E MANUTENÇÃO DA DUREZA

Um dos principais benefícios deste tratamento é o aumento da ductilidade das peças tratadas, que permite uma maior flexibilidade durante o uso sem comprometer a dureza do material. Esta característica é vital para componentes que requerem tanto resistência quanto capacidade de deformação controlada sob carga.

MELHORIA DAS CONDIÇÕES METALÚRGICAS

O tratamento térmico para alívio de tensões também modifica favoravelmente as condições metalúrgicas nas zonas afetadas pelo calor. Este ajuste melhora a microestrutura do material, contribuindo para uma maior uniformidade e qualidade em toda a peça.

UNIFORMIDADE E PROPRIEDADES MECÂNICAS APRIMORADAS

Outra vantagem significativa é a promoção da uniformidade estrutural, que aprimora as propriedades mecânicas gerais da peça. A uniformidade obtida através do tratamento térmico assegura que o material mantenha consistência em performance, aumentando a confiabilidade do componente em aplicações exigentes.

RESISTÊNCIA À FADIGA E CORROSÃO

Adicionalmente, o tratamento térmico para alívio de tensões é crucial para melhorar a resistência à fadiga e à corrosão. Essas melhorias são fundamentais para prolongar a vida útil dos materiais em ambientes desafiadores, reduzindo o risco de falhas prematuras devido a fatores externos.

PRECISÃO E EFICIÊNCIA

Finalmente, este tratamento é conhecido pela sua alta precisão e eficiência na obtenção de resultados. A capacidade de alcançar rapidamente os resultados desejados sem comprometer a qualidade faz do tratamento térmico para alívio de tensões uma escolha preferida para muitas indústrias que valorizam a eficiência e a precisão.

RECOMENDAÇÕES ESSENCIAIS PARA O TRATAMENTO

11
Tratamento Térmico Para alívio De Tensões (Clique para ampliar a imagem)

VERIFICAÇÃO DAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

Antes de iniciar qualquer tratamento térmico para alívio de tensões, é crucial consultar e seguir as especificações técnicas do material e do processo de soldagem. Estas diretrizes ajudarão a determinar a temperatura apropriada, a duração e o tipo de tratamento térmico necessário para alcançar os resultados desejados sem comprometer a integridade do material.

PREPARAÇÃO ADEQUADA DO MATERIAL

A preparação do material é um passo fundamental antes de submetê-lo ao tratamento térmico. Certifique-se de que o material esteja limpo e isento de qualquer resíduo, óleo ou outras impurezas que possam afetar adversamente o processo de aquecimento.

EXECUÇÃO CUIDADOSA DO TRATAMENTO TÉRMICO

USO DE EQUIPAMENTOS APROPRIADOS

Utilize apenas equipamentos de aquecimento específicos e adequados, como fornos de alta capacidade e aquecedores precisos, para garantir que o material atinja a temperatura correta de forma uniforme e controlada, evitando qualquer dano ou alteração indesejada nas propriedades do material.

MONITORAMENTO DO PROCESSO DE AQUECIMENTO

É essencial monitorar constantemente a temperatura durante o processo de aquecimento. Isso assegura que o material não ultrapasse a temperatura recomendada, prevenindo deformações ou comprometimento da estrutura.

RESFRIAMENTO CONTROLADO

Após o aquecimento, o material deve ser resfriado seguindo estritamente as instruções do fabricante. Um resfriamento adequado é vital para evitar a introdução de tensões residuais que poderiam prejudicar a performance do material.

TESTES DE QUALIDADE PÓS-TRATAMENTO

Realizar testes de qualidade após o tratamento térmico é indispensável para confirmar que o material cumpre com os padrões de resistência e qualidade exigidos. Esses testes garantem que o tratamento foi eficaz e que o material está apto para uso em aplicações críticas.

FUNDAMENTOS DO PROCEDIMENTO

12
Tratamento Térmico Para alívio De Tensões (Clique para ampliar a imagem)

O alívio de tensões é influenciado primariamente pela temperatura e pela duração da exposição a essa temperatura; contudo, fatores como a resistência mecânica e a composição química do material também são cruciais.

Durante o processo, é essencial considerar esses aspectos para ajustar adequadamente as condições do tratamento térmico.

EFEITOS DO AQUECIMENTO NA SOLDAGEM

O aquecimento localizado durante a soldagem induz tensões de tração e compressão ao redor da junta soldada.

Essas tensões são o resultado da retração do metal depositado após a soldagem, necessitando de um tratamento térmico específico para seu alívio.

A dinâmica de introdução de tensões na soldagem envolve a deposição do material de solda, que, juntamente com a fonte de calor, aquece a área circundante.

Esse aquecimento faz com que o material tenda a expandir-se, criando tensões de compressão que podem deformar o ferro fundido devido à sua ductilidade.

GERENCIAMENTO DA EXPANSÃO E CONTRAÇÃO DO MATERIAL

O material, ao resistir à expansão causada pela fonte de calor, mantém a integridade da estrutura durante o aquecimento.

À medida que a poça de solda esfria e o metal aquecido se contrai, a tensão de compressão inicialmente presente é eliminada e, eventualmente, transforma-se em tensão de tração no metal resfriado.

Este ciclo de expansão e contração é crítico para a integridade estrutural da junta soldada.

CONSIDERAÇÕES ADICIONAIS SOBRE DEFORMAÇÕES

Além das tensões introduzidas pelo calor da soldagem, outras formas de estresse podem ser geradas por deformações a frio, como as induzidas pela calandragem.

Essas atividades devem respeitar a relação diâmetro/espessura conforme especificado pelas normas relevantes, incluindo o código ASME VIII, que é amplamente reconhecido na indústria.

ADAPTAÇÃO DO TRATAMENTO TÉRMICO POR MATERIAL

O tratamento térmico para alívio de tensões deve ser cuidadosamente adaptado às propriedades físicas e mecânicas específicas de cada material.

Isso assegura que o tratamento não apenas minimize as tensões indesejadas, mas também preserve ou até melhore as propriedades do material tratado, otimizando o desempenho e a durabilidade da junta soldada.

VOCÊ ESTÁ PRECISANDO DE SUPORTE PARA TRATAMENTO TÉRMICO PARA ALÍVIO DE TENSÕES?

Portanto, se você tem interesse em Tratamento Térmico Para Alívio De Tensões, ou precisa apenas de um orçamento para um determinado projeto, estamos aqui para ajudar.

FAQ SOBRE TRATAMENTO TÉRMICO PARA ALÍVIO DE TENSÕES

O QUE É TRATAMENTO TÉRMICO PARA ALÍVIO DE TENSÕES?

13

Os tratamentos térmicos de alívio de tensão são projetados para reduzir os níveis de tensão residual, especialmente após a remoção de material de grande área.

COMO ALIVIAR A TENSÃO AO SOLDAR?

10

Para um alívio mais eficaz da tensão da solda, é sempre recomendável utilizar um ambiente com atmosfera controlada, reduzindo a chance de interferência externa no processo térmico utilizado para realizar este processo.

O QUE É ALÍVIO DA TENSÃO?

11

O alívio de tensões consiste em um procedimento cuja principal função é obter um “rearranjo” das diferenças causadas por processos anteriores utilizando o aço.

QUAL TRATAMENTO TÉRMICO É USADO PARA REDUZIR A TENSÃO INTERNA E COMO É FEITO?

12

O objetivo do revenimento é equilibrar e reduzir a dureza do aço, aliviar a tensão interna causada pelo revenimento e evitar que a peça se quebre.

QUAIS SÃO AS VANTAGENS DO TRATAMENTO TÉRMICO?

13

Maior ductilidade das peças sem afetar a dureza.
Dureza reduzida;
Melhores condições metalúrgicas na zona afetada pelo calor;
Proporciona maior uniformidade e melhora as propriedades mecânicas da peça.
Melhorar a fadiga e a resistência à corrosão.
Possui alta precisão para resultados rápidos e eficientes.

Cansado de ler? Então confira nosso Podcast sobre Tratamento Térmico para Alívio De Tensões
thumbnail artigo 2
Clique para assistir o vídeo

ENTRE EM CONTATO!

Entre em contato para saber mais sobre nossos serviços.

Escolha o meio de contato que for melhor para você!

QUER CONTINUAR INFORMADO?

Gostaria de ficar por dentro de todas as novidades que pulicamos em nosso site?

Faça sua inscrição e receba nossos e-mails com conteúdos de qualidade sobre inspeção, qualificação, consultoria, engenharia e treinamento de soldagem.

CONHEÇA O GLOSSÁRIO DA SOLDAGEM

REGIÕES DE ATENDIMENTO INSPESOLDA

A Inspesolda atende em todo o território nacional. Entretanto, com sede em Osasco, a Inspesolda tem o foco de atuação no estado de São Paulo.

REGIÕES DE SÃO PAULO ONDE A INSPESOLDA ATENDE:

Grande São Paulo

  • ABC
  • ABCD
  • Alphaville
  • Arujá
  • Barueri
  • Caierias
  • Cajamar
  • Cotia
  • Diadema
  • Embu
  • Embu das Artes
  • Embu Guaçú
  • Franco da Rocha
  • Guarulhos
  • Itapecerica da Serra
  • Itapevi
  • Jandira
  • Mairiporã
  • Mauá
  • Osasco
  • Ribeirão Pires
  • Santana de Parnaíba
  • Santo André
  • São Bernardo do Campo
  • São Caetano do sul
  • Suzano
  • Taboão da Serra

Litoral de São Paulo

  • Bertioga
  • Cananéia
  • Caraguatatuba
  • Cubatão
  • Guarujá
  • Iguape
  • Ilha Comprida
  • Ilhabela
  • Itanhaém
  • Mongaguá
  • Peruíbe
  • Praia Grande
  • Riviera de São Lourenço
  • Santos
  • São Sebastião
  • São Vicente
  • Ubatuba

Região Central

  • Aclimação
  • Bela Vista
  • Bom Retiro
  • Brás
  • Cambuci
  • Centro
  • Consolação
  • Higienópolis
  • Glicério
  • Liberdade
  • Luz
  • Pari
  • República
  • Santa Cecília
  • Santa Efigênia
  • Vila Buarque

Zona Leste

  • Água Rasa
  • Anália Franco
  • Aricanduva
  • Artur Alvim
  • Belém
  • Cidade Patriarca
  • Cidade Tiradentes
  • Engenheiro Goulart
  • Ermelino Matarazzo
  • Guianazes
  • Itaim Paulista
  • Itaquera
  • Jardim Iguatemi
  • José Bonifácio
  • Moóca
  • Parque do Carmo
  • Parque São Lucas
  • Parque São Rafael
  • Penha
  • Ponte Rasa
  • São Mateus
  • São Miguel Paulista
  • Sapopemba
  • Tatuapé
  • Vila Carrão
  • Vila Curuçá
  • Vila Esperança
  • Vila Formosa
  • Vila Matilde
  • Vila Prudente

Zona Norte

  • Brasilândia
  • Cachoeirinha
  • Casa Verde
  • Imirim
  • Jaçanã
  • Jardim São Paulo
  • Lauzane
  • Paulista
  • Mandaqui
  • Santana
  • Tremembé
  • TucuruviVila
  • Guilherme
  • Vila Gustavo
  • Vila Maria
  • Vila Medeiros

Zona Oeste

  • Água Branca
  • Bairro do Limão
  • Barra Funda
  • Alto da Lapa
  • Alto de Pinheiros
  • Butantã
  • Freguesia do Ó
  • Jaguaré
  • Jaraguá
  • Jardim Bonfiglioli
  • Lapa
  • Pacaembú
  • Perdizes
  • Perús
  • Pinheiros
  • Pirituba
  • Raposo Tavares
  • Rio Pequeno
  • São Domingos
  • Sumaré
  • Vila Leopoldina
  • Vila Sonia

Zona Sul

  • Aeroporto
  • Água Funda
  • Brooklin
  • Campo Belo
  • Campo Grande
  • Campo Limpo
  • Capão Redondo
  • Cidade Ademar
  • Cidade Dutra
  • Cidade Jardim
  • Grajaú
  • Ibirapuera
  • Interlagos
  • Ipiranga
  • Itaim Bibi
  • Jabaquara
  • Jardim Ângela
  • Jardim América
  • Jardim Europa
  • Jardim Paulista
  • Jardim Paulistano
  • Jardim São Luiz
  • Jardins
  • Jockey Club
  • M’Boi Mirim
  • Moema
  • Morumbi
  • Parelheiros
  • Pedreira
  • Sacomã
  • Santo Amaro
  • Saúde
  • Socorro
  • Vila Andrade
  • Vila Mariana

ENCONTRE ARTIGOS

CATEGORIAS DE ARTIGOS

TOP 5 ARTIGOS

1- Inspetor de Solda: O Guia Absolutamente Completo!

2 — Símbolos Básicos de Soldagem

3 — Tipos de Inspeção de Soldagem: Tudo que Você Precisa Saber

4 — A Verdade Sobre Qualificação de Soldadores AWS D1.1

5 — NR-18 Progresso Importante na Segurança Preventiva

ARTIGOS RECENTES

  • Análise De Trinca Na Solda

    COMO REALIZAR UMA ANÁLISE DE TRINCA NA SOLDA E GARANTIR A INTEGRIDADE DAS ESTRUTURAS Na

  • O Que Significa Mig

    DESCOBRINDO O QUE SIGNIFICA MIG: TUDO SOBRE A SOLDAGEM MIG Mergulhar no mundo da soldagem

  • Radiografia Industrial

    RADIOGRAFIA INDUSTRIAL: O GUIA DEFINITIVO PARA INICIANTES A radiografia industrial emerge como uma ferramenta inestimável

  • Laudo de Ultrassom

    A IMPORTÂNCIA DO LAUDO DE ULTRASSOM EM INSPEÇÕES NÃO DESTRUTIVAS LAUDO DE ULTRASSOM Você já

  • Junta Sobreposta

    A IMPORTÂNCIA DA JUNTA SOBREPOSTA EM APLICAÇÕES INDUSTRIAIS JUNTA SOBREPOSTA Você já parou para pensar

Compartilhe!

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe em sua rede social preferida.

Os arquivos nesta página são protegidos por direitos autorais. Sem a autorização do autor, é proibido copiar todo ou parte de seu conteúdo, ou mesmo citar nossos links. Artigo 184 da Lei Penal, Declaração de 98-Art 9.610 como violação dos direitos de propriedade intelectual.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

All in one
Fale conosco
Rolar para cima