7 VERDADES SOBRE ENSAIOS DESTRUTIVOS E NÃO DESTRUTIVOS

ENSAIOS DESTRUTIVOS E NÃO DESTRUTIVOS

Os ensaios destrutivos e não destrutivos, são procedimentos padronizados que compreendem testes, cálculos, gráficos e tabelas, tudo isso de acordo com normas técnicas. Um ensaio consiste em submeter um objeto já fabricado ou um material que vai ser processado industrialmente a situações que simulam os esforços que eles vão sofrer nas condições reais de uso, chegando a limites de solicitação.

Embora historicamente tenha sido o método preferido de teste, testes destrutivos eram a única maneira de obter resultados precisos.

Com os avanços tecnológicos, os métodos de teste não destrutivos estão se mostrando precisos, eficientes e incluem os atuais métodos comuns de identificação de metais.

OBJETIVOS DOS ENSAIOS DESTRUTIVOS E NÃO DESTRUTIVOS

ensaios destrutivos e não destrutivos
Ensaios Destrutivos e Não destrutivos
(Clique para ampliar a imagem)

São utilizados para detectar e avaliar descontinuidades nos materiais. Também para controle da qualidade de materiais e
produtos, contribuindo para reduzir os custos e aumentar a confiabilidade dos processos associados.

aPLICAÇÕES DOS ENSAIOS DESTRUTIVOS E NÃO DESTRUTIVOS

ensaios destrutivos e não destrutivos
Ensaios Destrutivos e Não destrutivos
(Clique para ampliar a imagem)

São comumente aplicados em soldagem, fundidos, forjados, laminados, plásticos, concreto, entre outros, nos setores petróleo/petroquímico, siderúrgico, ferroviário, naval, eletromecânico e automotivo.

A CONTRIBUIÇÃO DOS ENSAIOS DESTRUTIVOS E NÃO DESTRUTIVOS

ensaios destrutivos e não destrutivos
Ensaios Destrutivos e Não destrutivos
(Clique para ampliar a imagem)

Além das regulamentações impostas a um produto, a realização de ensaios destrutivos e não destrutivos pode funcionar em conjunto com vários fatores. Além das características positivas obtidas pelos órgãos reguladores, essa exigência também pode ser identificada como forma de garantir que os materiais utilizados sejam ideais para a funcionalidade do seu produto. Portanto, a análise de falhas e testes mecânicos podem fornecer 5 benefícios:

AVALIAÇÃO DE PROPRIEDADE

Através de ensaios destrutivos e não destrutivos, as principais propriedades do material (resistência mecânica, elasticidade, plasticidade e dureza) podem ser conhecidas. Portanto, a durabilidade do seu produto pode ser garantida ou estimada e avaliada para prever possíveis problemas devido ao mau uso do material. 

ANÁLISE DE RISCOS

Através dos ensaios destrutivos e não destrutivos, pode-se estimar a resistência e durabilidade dos materiais utilizados no produto. Dessa forma, você pode antecipar possíveis riscos e situações a que seu produto não deve estar exposto, evitando assim quebras.

MELHORE A SEGURANÇA DO TRABALHO

Como os ensaios destrutivos e não destrutivos são responsáveis ​​por prever e estimar possíveis problemas estruturais para um determinado produto, evita-se a quebra acidental durante a execução do serviço, aumentando assim a segurança do ambiente de trabalho.

CORTAR CUSTOS

Como mencionado anteriormente, com ensaios destrutivos e não destrutivos, possíveis falhas podem ser previstas. Além disso, através dele, a manutenção pode ser garantida no momento certo. Dessa forma, a vida útil do produto é mantida, reduzindo possíveis custos relacionados a falhas mecânicas ou substituição de peças.

HISTÓRIA DO ENSAIO DE METAL

ensaios destrutivos e nao destrutivos 5
Ensaios Destrutivos e Não Destrutivos
(Clique para ampliar a imagem)

Testes destrutivos de metais existem há quase tanto tempo quanto os seres humanos conseguiram misturar diferentes categorias de metais.

Quando decomposta, você pode examinar a maquiagem e compará-la com a de outras substâncias conhecidas para determinar a composição de um item específico. No entanto, uma parte do item usado é destruída no processo.

Mesmo para indústrias como construção e manufatura, onde existem excessos de sucata de metal, esse método é um desperdício de recursos e orçamento, porque a amostra deve ser destruída e não pode ser vendida ou reciclada.

Por ser uma maneira óbvia de testar metais, a história dos testes destrutivos de metais é amplamente desconhecida. Era simplesmente senso comum que, se você quiser descobrir do que algo é feito, precisará quebrá-lo para descobrir.

Por comparação, os métodos não destrutivos tiveram um começo muito interessante.

Diz a lenda que o antigo rei grego Hiero II (também conhecido como o tirano siciliano grego de Siracusa) encarregou Arquimedes de descobrir se sua coroa era ouro puro ou se o ferreiro o enganou e misturou o ouro com outra substância. Isso levou à compra do momento “Eureca” de Arquimedes, usando o princípio do deslocamento para provar que a coroa não era ouro puro.

Ao longo dos anos, novos processos foram desenvolvidos para examinar itens sem destruí-los, incluindo espectroscopia de emissão óptica (OES).

1 TESTES NÃO DESTRUTIVOS

ensaios destrutivos e nao destrutivos 6
Ensaios Destrutivos e Não Destrutivos
(Clique para ampliar a imagem)

Com uma ampla variedade de métodos, existe uma maneira de testar praticamente qualquer tipo de metal de maneira discreta e não destrutiva. A espectroscopia de emissão óptica é um método de identificação de material positivo, ou PMI, que fornece uma maneira de analisar metais sem destruir o item que está sendo testado.

As principais técnicas de Ensaios Não Destrutivos (END) são:

  • Emissão Acústica;
  • Radiografia, Radioscopia e Gamagrafia;
  • Ensaio Visual;
  • Estanqueidade;
  • Líquido Penetrante;
  • Partículas Magnéticas;
  • Ultrassom.

2. PRÓS DE TESTES NÃO-DESTRUTIVOS

ensaios destrutivos e nao destrutivos 7
Ensaios Destrutivos e Não Destrutivos
(Clique para ampliar a imagem)

O maior benefício dos testes não destrutivos é que você ainda mantém o item intacto e sem danos no final do teste.

A ciência facilita cada vez mais a realização desses tipos de testes com resultados confiáveis.

 Vantajoso quando itens que são poucos ou um teste único e não destrutivo são realmente a única opção para preservar o objeto.

3. CONTRAS DE TESTES NÃO-DESTRUTIVOS

ensaios destrutivos e nao destrutivos 8
Ensaios Destrutivos e Não Destrutivos
(Clique para ampliar a imagem)

Nem todo mundo pode executar com segurança testes não destrutivos. Para obter resultados mais confiáveis, ferramentas de alta tecnologia devem ser usadas e requer um especialista treinado profissionalmente para operar e realizar os testes.

Embora muitos dos métodos sejam cada vez mais acessíveis financeiramente, os testes não destrutivos geralmente custam mais do que os métodos destrutivos quando se analisam apenas as despesas. No entanto, a precisão e a confiabilidade dos resultados são praticamente as mesmas e evitam que você jogue fora uma amostra quando terminar o teste.

Para realizar os ensaios mecânicos não destrutivos, é necessária a contratação de um local especializado em ensaios não destrutivos, pois se trata de um serviço que exige muita atenção e só pode ser realizado com instrumentos calibrados e em laboratórios próprios com equipamentos de alta tecnologia

Está precisando de ensaios não destrutivos? Clique aqui

4. TESTES DESTRUTIVOS

ensaios destrutivos e nao destrutivos 4
Ensaios Destrutivos e Não Destrutivos
(Clique para ampliar a imagem)

Ensaios mecânicos destrutivos é o método mais confiável ao longo dos milênios, ele tem sido usado com mais frequência. Os especialistas são bem versados ​​e seus resultados são fáceis de verificar.

A tecnologia também permitiu que o nível molecular fosse mais fácil de ver e analisar. Você nem sempre precisa de ferramentas de alta tecnologia para realizar esses testes.

5. CLASSIFICAÇÃO DOS ENSAIOS MECÂNICOS DESTRUTIVOS

ensaios destrutivos e nao destrutivos 9
Ensaios Destrutivos e Não Destrutivos
(Clique para ampliar a imagem)

Os ensaios mecânicos destrutivos mais utilizados são classificados da seguinte forma:

  • Tração: mensura a deformação na direção do esforço aplicado (alongamento), exibindo a relação tensão-deformação;
  • Compressão: semelhante ao ensaio de tração, este é mais utilizado para materiais frágeis (ferro fundido, por exemplo);
  • Dureza: identifica a resistência do material à penetração, ação do risco, corte, abrasão e absorção de energia com aplicação de cargas dinâmicas. Em linhas gerais, sua resistência à deformação plástica;
  • Dobramento e flexão: avalia a maleabilidade do material, sendo que a deformação elástica indica a flexão e a plástica, o dobramento.

6. PRÓS DE TESTES DESTRUTIVOS

ensaios destrutivos e nao destrutivos 10
Ensaios Destrutivos e Não Destrutivos
(Clique para ampliar a imagem)

 Testes destrutivos já existem há mais tempo.

 Ele permite que você observe os itens em um nível molecular para determinar a composição exata de um objeto.

 Existem vários métodos que produzem diferentes tipos de tensão no metal para comparação com reações conhecidas dos diferentes tipos de metal.

Métodos destrutivos são normalmente usados ​​para determinar as propriedades físicas de um produto específico que será produzido em massa. Isso garante que você saiba a durabilidade de um item antes de chegar ao mercado.

7. CONTRAS DE TESTES DESTRUTIVOS

ensaios destrutivos e nao destrutivos 1
Ensaios Destrutivos e Não Destrutivos
(Clique para ampliar a imagem)

A maior desvantagem de usar um método destrutivo é que ele destruirá pelo menos uma parte do item que você deseja verificar. Assim como o Hiero II, muitas empresas desejam outro método de teste que não resulte em danos ou estrague completamente um item.

Por fim, esse método é realmente apenas boas empresas com excesso e testes destrutivos podem gastar intencionalmente recursos apenas para verificar a composição.

Com muitas opções diferentes para testar a composição de um material, você deseja consultar um especialista sobre a melhor maneira de determinar a composição do metal antes de avançar com um projeto.

Se você está procurando um especialista na área clique aqui

VOCÊ ESTÁ PRECISANDO DE SUPORTE PARA ENSAIOS DESTRUTIVOS E NÃO DESTRUTIVOS?

Portanto, se você tem interesse em ensaios destrutivos e não destrutivos, ou precisa apenas de um orçamento para um determinado projeto, estamos aqui para ajudar.

FAQ SOBRE ENSAIOS DESTRUTIVOS E NÃO DESTRUTIVOS

Quais são os tipos de ensaios não destrutivos?

ensaios destrutivos e não destrutivos

As principais técnicas de Ensaios Não Destrutivos (END) são:

Correntes Parasitas;
Emissão Acústica;
Radiografia, Radioscopia e Gamagrafia;
Ensaio Visual;
Estanqueidade;
Líquido Penetrante;
Partículas Magnéticas;
Ultrassom.

Quais são os exemplos de Ensaios destrutivos

ensaios destrutivos e não destrutivos

Como exemplos dos ensaios destrutivos, temos os ensaios de tração, compressão, dureza, fadiga entre outros.

Qual a diferença entre ensaios destrutivos e não destrutivos?

ensaios destrutivos e não destrutivos

A principal diferença entre os ensaios não destrutivos e os ensaios destrutivos está em que os END não agridem a peça ou o material durante os processos de análise, enquanto os destrutivos, como os ensaios de tração, flexão e compressão, afetam permanentemente as propriedades do componente analisado.

O que são ensaios destrutivos exemplos?

ensaios destrutivos e não destrutivos

Como exemplos dos ensaios destrutivos, temos os ensaios de tração, compressão, dureza, fadiga entre outros. tempo para realização do ensaio são elevados o que gera um acréscimo nos custos de fabricação e torna proibitivo seu uso como método primário de controle de qualidade da produção [2].

Para que serve um ensaio de tração?

ensaios destrutivos e não destrutivos

Ensaio de Tração fornece dados quantitativos que permitirão cálculos matemáticos para a determinação de parâmetros importantes de modo que os profissionais que trabalham na área de materiais possam decidir quanto à utilização de um material específico para determinado fim.

Está cansado de ler? Então ouça o nosso podcast sobre Ensaios destrutivos e não destrutivos
ensaios destrutivos e não destrutivos
Clique e confira nosso vídeo sobre Ensaios Destrutivos e Não Destrutivos

ENTRE EM CONTATO!

Entre em contato para saber mais sobre nossos serviços.

Escolha o meio de contato que for melhor para você!

QUER CONTINUAR INFORMADO?

Gostaria de ficar por dentro de todas as novidades que pulicamos em nosso site?

Faça sua inscrição e receba nossos e-mails com conteúdos de qualidade sobre inspeção, qualificação, consultoria, engenharia e treinamento de soldagem.

CONHEÇA O GLOSSÁRIO DA SOLDAGEM

REGIÕES DE ATENDIMENTO INSPESOLDA

A Inspesolda atende em todo o território nacional. Entretanto, com sede em Osasco, a Inspesolda tem o foco de atuação no estado de São Paulo.

REGIÕES DE SÃO PAULO ONDE A INSPESOLDA ATENDE:

Grande São Paulo

  • ABC
  • ABCD
  • Alphaville
  • Arujá
  • Barueri
  • Caierias
  • Cajamar
  • Cotia
  • Diadema
  • Embu
  • Embu das Artes
  • Embu Guaçú
  • Franco da Rocha
  • Guarulhos
  • Itapecerica da Serra
  • Itapevi
  • Jandira
  • Mairiporã
  • Mauá
  • Osasco
  • Ribeirão Pires
  • Santana de Parnaíba
  • Santo André
  • São Bernardo do Campo
  • São Caetano do sul
  • Suzano
  • Taboão da Serra

Litoral de São Paulo

  • Bertioga
  • Cananéia
  • Caraguatatuba
  • Cubatão
  • Guarujá
  • Iguape
  • Ilha Comprida
  • Ilhabela
  • Itanhaém
  • Mongaguá
  • Peruíbe
  • Praia Grande
  • Riviera de São Lourenço
  • Santos
  • São Sebastião
  • São Vicente
  • Ubatuba

Região Central

  • Aclimação
  • Bela Vista
  • Bom Retiro
  • Brás
  • Cambuci
  • Centro
  • Consolação
  • Higienópolis
  • Glicério
  • Liberdade
  • Luz
  • Pari
  • República
  • Santa Cecília
  • Santa Efigênia
  • Vila Buarque

Zona Leste

  • Água Rasa
  • Anália Franco
  • Aricanduva
  • Artur Alvim
  • Belém
  • Cidade Patriarca
  • Cidade Tiradentes
  • Engenheiro Goulart
  • Ermelino Matarazzo
  • Guianazes
  • Itaim Paulista
  • Itaquera
  • Jardim Iguatemi
  • José Bonifácio
  • Moóca
  • Parque do Carmo
  • Parque São Lucas
  • Parque São Rafael
  • Penha
  • Ponte Rasa
  • São Mateus
  • São Miguel Paulista
  • Sapopemba
  • Tatuapé
  • Vila Carrão
  • Vila Curuçá
  • Vila Esperança
  • Vila Formosa
  • Vila Matilde
  • Vila Prudente

Zona Norte

  • Brasilândia
  • Cachoeirinha
  • Casa Verde
  • Imirim
  • Jaçanã
  • Jardim São Paulo
  • Lauzane
  • Paulista
  • Mandaqui
  • Santana
  • Tremembé
  • TucuruviVila
  • Guilherme
  • Vila Gustavo
  • Vila Maria
  • Vila Medeiros

Zona Oeste

  • Água Branca
  • Bairro do Limão
  • Barra Funda
  • Alto da Lapa
  • Alto de Pinheiros
  • Butantã
  • Freguesia do Ó
  • Jaguaré
  • Jaraguá
  • Jardim Bonfiglioli
  • Lapa
  • Pacaembú
  • Perdizes
  • Perús
  • Pinheiros
  • Pirituba
  • Raposo Tavares
  • Rio Pequeno
  • São Domingos
  • Sumaré
  • Vila Leopoldina
  • Vila Sonia

Zona Sul

  • Aeroporto
  • Água Funda
  • Brooklin
  • Campo Belo
  • Campo Grande
  • Campo Limpo
  • Capão Redondo
  • Cidade Ademar
  • Cidade Dutra
  • Cidade Jardim
  • Grajaú
  • Ibirapuera
  • Interlagos
  • Ipiranga
  • Itaim Bibi
  • Jabaquara
  • Jardim Ângela
  • Jardim América
  • Jardim Europa
  • Jardim Paulista
  • Jardim Paulistano
  • Jardim São Luiz
  • Jardins
  • Jockey Club
  • M’Boi Mirim
  • Moema
  • Morumbi
  • Parelheiros
  • Pedreira
  • Sacomã
  • Santo Amaro
  • Saúde
  • Socorro
  • Vila Andrade
  • Vila Mariana

ENCONTRE ARTIGOS

CATEGORIAS DE ARTIGOS

TOP 5 ARTIGOS

1- Inspetor de Solda: O Guia Absolutamente Completo!

2 – Símbolos Básicos de Soldagem

3 – Tipos de Inspeção de Soldagem: Tudo que Você Precisa Saber

4 – A Verdade Sobre Qualificação de Soldadores AWS D1.1

5 – NR-18 Progresso Importante na Segurança Preventiva

ARTIGOS RECENTES

  • Análise De Trinca Na Solda

    COMO REALIZAR UMA ANÁLISE DE TRINCA NA SOLDA E GARANTIR A INTEGRIDADE DAS ESTRUTURAS Na

  • O Que Significa Mig

    DESCOBRINDO O QUE SIGNIFICA MIG: TUDO SOBRE A SOLDAGEM MIG Mergulhar no mundo da soldagem

  • Radiografia Industrial

    RADIOGRAFIA INDUSTRIAL: O GUIA DEFINITIVO PARA INICIANTES A radiografia industrial emerge como uma ferramenta inestimável

  • Laudo de Ultrassom

    A IMPORTÂNCIA DO LAUDO DE ULTRASSOM EM INSPEÇÕES NÃO DESTRUTIVAS LAUDO DE ULTRASSOM Você já

  • Junta Sobreposta

    A IMPORTÂNCIA DA JUNTA SOBREPOSTA EM APLICAÇÕES INDUSTRIAIS JUNTA SOBREPOSTA Você já parou para pensar

Compartilhe!

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe em sua rede social preferida.

Os arquivos nesta página são protegidos por direitos autorais. Sem a autorização do autor, é proibido copiar todo ou parte de seu conteúdo, ou mesmo citar nossos links. Artigo 184 da Lei Penal, Declaração de 98-Art 9.610 como violação dos direitos de propriedade intelectual.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

All in one
Fale conosco
Rolar para cima